Grotesque people and places

There’s something about misshapen sketches that attracts and amuses the eye – take gothic gargoyles and modern caricatures, a child’s ginger bread house or the latest Frank Gehry’s design – grotesque portraits and architecture sketches, when done with care, are fun to make and to look at.

Now, it might just be that I’m taller than the average, or that I’m sitting too close to them, but more often than not, I tend to turn people into bobblehead dolls in my sketches. It might also happen in sketches that start out from the most preeminent features of people, with little paper surface to spare for the remainder of their figures.

António Procópio and I are going to teach some basics of misshaping architecture and people, in an all-day workshop in Portimão, on the 24th of March.

Há algo nos desenhos deformados que é um gozo para os olhos – vejam-se, por exemplo, as gárgulas góticas e as caricaturas modernas, a casa de bolachas de uma criança e uma obra do Frank Gehry – retratos grotescos e desenhos de arquitectura, quando feitos com destreza, são giros de se ver e de se fazer.

Pode ser por ser mais alto que a média, ou por desenhar sentado muito perto das pessoas, mas tenho a tendência para tornar as pessoas em bonecos cabeçudos nos meus desenhos. Pode também acontecer que começo os desenhos pelas características mais proeminentes das pessoas, e depois vejo-me com pouco papel para o resto da cabeça ou do corpo.

O António Procópio e eu vamos ensinar algumas das bases de como deformar arquitectura e pessoas, numa oficina de dia inteiro em Portimão, no dia 24 de Março.

#OneWeek100Hands2018

#oneweek100people2018

It’s that time of the year again!

Urban sketchers Marc Taro Holmes, from Montreal, and Liz Steel, from Sydney, challenge the world to take on the #OneWeek100People2018 initiative. The idea is clear: sketch one hundred people in a week’s time, starting on March 5th. Read all about it in Marc, or Liz’s blogs.

Remember the Japanese folding sketchbook from last year? I filled one side of it with a crowd! I’m planning to finally fill the blank side, and I’m keeping my promise to Carla Silveira and Celeste Vaz Ferreira, who, one year ago, suggested on instagram that I should do one hundred hands next. Thanks for the idea girls! Hands are actually something I need and wanted to practice on for some time now, so here’s to Marc, Liz, Carla, Celeste and #OneWeek100Hands2018!

É aquela altura do ano outra vez!

Os urban sketchers Marc Taro Holmes, de Montreal, e Liz Steel, de Sydney, desafiaram o mundo a tomar a iniciativa #OneWeek100People2018. A ideia é clara: desenhar uma centena de pessoas durante uma semana, já a valer a partir de 5 de Março. Leiam mais aqui nos blogs do Marc e da Liz.

Lembram-se do caderno em fole do ano passado? Enchi um dos lados com uma multidão! Estou a planear encher o lado vazio, e vou cumprir a promessa que fiz à Carla Silveiro e à Celeste Vaz Ferreira, que, há um ano, sugeriram no instagram que eu deveria fazer cem mãos na próxima. Obrigado pela ideia, miúdas! Mãos são mesmo algo que preciso e tenho vontade de praticar há algum tempo, portanto, aqui vai disto Marc, Liz, Carla, Celeste e #OneWeek100Hands2018!

#OneWeek100People2017

oneweek100ppl

Last week, Liz Steel and Marc Taro Holmes challenged sketchers worldwide to spend a workweek sketching one hundred people. Sketching people is definitely my thing. Whenever I venture out of it, I feel outside my comfort area. Lately I’ve been focusing mostly on urbanscapes, for work or work practice purposes, so the prospect of hunting down figures, faces and silhouettes for five days felt like holidays.

Na semana passada. a Liz Steel e o Marc Taro Holmes desafiaram os desenhadores do mundo a passar uma semana de cinco dias a desenhar 100 pessoas. Desenhar pessoas é a minha cena. Quando me aventuro par fora, sinto-me sempre fora da minha zona de conforto. Ultimamente, tenho insistido bastante com paisagens urbanas, por questões de trabalho e de prática, de maneira que a expectativa de caçar figuras, caras e silhuetas durante cinco dias sabia a férias.

oneweeksomeppl

I like the idea of using a single sketchbook for a single project. It’s, of course a delusion to keep such neatness ambitions amidst the chaos of several projects, but this one seemed suited. So, completing the challenge in a single sketchbook and complete the sketchbook was a challenge in its own right. Moleskine’s japanese folding sketchbook came to mind as the ideal companion for the challenge. It’s brief, pocket-size, and easy to showcase the harvest in a single glance. It even allows for writing in the cover with a white Posca pen, for that cool wrap-up look.

Gosto da ideia de usar um único caderno para um único projecto. É, claro, uma ilusão manter a ambição tal arrumação no caos de vários projectos, mas este parecia prestar-se a isso. Completar o desafio num único caderno e completar o caderno foi um desafio em si só. Ocorreu-me logo o álbum Japonês da Moleskine como o companheiro ideal para o desafio. É breve, cabe no bolso e é fácil de mostrar a colheita num único olhar. Até permite escrever com uma caneta Posca branca, para aquele ar de terminado.

Thousands of people took the challenge worldwide. Liz and Marc can be proud that they made the world sketch quickly and loosely for a single week. You can check my contribution to the challenge in my instagram account.

Milhares de pessoas no mundo aceitaram e cumpriram o desafio. A Liz e o Marc podem estar orgulhosos de terem feito o mundo desenhar rápida e descontraidamente durante pelo menos uma semana. Podem ver o meu contributo para o desafio na minha conta instagram.

Bué da Fish

Bue da Fish, Nuno Saraiva, workshop, oficina, Lisboa, Portugal, São Paulo, peixe

The odd name chosen for the sketching workshop held last week at Giv Lowe gallery, in the bowels of Lisboa, has to do with the crossover between pop culture and popular traditions that illustrator and comic book artist Nuno Saraiva so often portrays in his work.

O estranho nome da oficina de desenho dada na semana passada na galeria Giv Lowe, nas entranhas de Lisboa, teve a ver com o cruzamento entre cultura pop e tradições populares em que o ilustrador e autor de banda desenhada Nuno Saraiva tão frequentemente retrata no seu trabalho.

Bue da Fish, Nuno Saraiva, workshop, oficina, Lisboa, Portugal, São Paulo, peixe

The June Lisboa festivities gave him the inspiration for the theme of the workshop, and the model posing for us interpreted the character beautifully, with her traditional Lisboner fishmonger costume.

As Festas de Lisboa deram-lhe a inspiração para o tema da oficina, e a modelo que posava para nós interpretava a personagem de uma forma espantosa, com a ajuda do seu traje de peixeira Lisboeta.

Bue da Fish, Nuno Saraiva, workshop, oficina, Lisboa, Portugal, São Paulo, peixe

There were but a bunch of us sketching the semi-burlesque Gogo Lolita. In the end, Nuno pitched the idea that our sketches joined his own in the exhibition that surrounded us in the very gallery where the workshop was held. His exhibition shows large prints, side-by-side with the originals, of the beautiful illustrations that decorated the city during and well after June’s festivities.

Eramos apenas um punhado de gente, desenhando a semi-burlesca Gogo Lolita. No final, o Nuno lançou a ideia dos nossos desenhos integrarem a sua própria exposição, da qual estavamos rodeados durante a oficina. A exposição exibia grandes serigrafias, lado-a-lado com os desenhos originais, das belas ilustrações que decoraram a cidade durante e depois das Festas de Lisboa.

Bue da Fish, Nuno Saraiva, workshop, oficina, Lisboa, Portugal, São Paulo, peixe

Even though we’re just hours away, I invite you all to show up at 7pm, at Giv Lowe, in Largo de São Paulo, for the finissage of Nuno Saraiva‘s exhibition. And, by the way, to take a peek of the sketches from the workshop.

Apesar de em cima da hora, estão todos convidados a aparecer hoje, às 19h00, na Giv Lowe, no Largo de São Paulo, para a finissage da exposição do Nuno Saraiva. E, já agora, para espreitar os desenhos que resultaram da sua oficina.