Roasted chicken and Latin America

More than a year has passed since these sketches were done. They’re a month apart and are the records of a great year to be a sketcher in Lisboa. In a partnership with the Lisboa, Capital Ibero-americana da Cultura program and the Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, the Urban Sketchers Portugal was able to bring to the city several sketchers from Portugal, Spain and Latin America for a season of lectures and workshops.

Norberto Dorantes and Omar Jaramillo were two notable examples. Both of them enjoyed welcoming lunches at the best roasted chicken place in the city, with the merry company of a few local sketchers.

Já passou mais de um ano desde que estes desenhos foram feitos. Têm um mês de intervalo e são registos de um excelente ano para ser um desenhador em Lisboa. Numa parceria com o programa Lisboa, Capital Ibero-americana da Cultura e com a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, os Urban Sketchers Portugal conseguiram trazer à cidade vários desenhadores de Portugal, Espanha e América Latina para uma temporada de palestras e oficinas.

O Norberto Dorantes e o Omar Jaramillo foram dois exemplos notáveis. Ambos puderam disfrutar de um almoço de boas vindas no melhor frango assado da cidade, na companhia alegre de alguns urban sketchers locais.

 

10×10 Sketch like a filmmaker

 Sketch like a filmmaker is the 12th class in the year-long Urban Sketchers 10×10 Lisbon. It’s the last of the spring classes. It will take place next Wednesday, the 23rd of May.

Together with instructors Francisco Costa and Pedro Loureiro, you will find the connections between film and sketching, and how you can learn how to draw better, with the help of cinema techniques. Sketching and film are both vehicles to tell stories. The rules of composition, of sequence and narrative that apply to filming and editing a film, may also be used in your sketchbooks. Francisco will bring his lifelong film experience and show us how.

Francisco Costa was born in Elvas, in 1976. He studied arts in high school and finished a bachelor’s degree in Cinema and Video at the Escola Superior Artística do Porto (ESAP). He took his internship in a movie produced by Paulo Branco.
In 1998, he worked as video editor at Lisboa’s Expo 98, and has been working as a video and movie editor ever since, in various media projects for television, cinema and art installations. He filmed and edited four short films for Overlook Filmes, with whom he also works as producer. He was invited to direct sessions for the planetarium of the Centro Multimeios do Espinho and for the Lisboa Planetarium. He’s a director and video editor in Estaleca – Agência Criativa e Artística – since 2014.

Step by Step will take place in the Cinemateca in Lisbon. We’ll meet up in the 39 steps bar.

Fees:
Single class – 30€ / reduced price* – 15€
Full Program (36 aulas) – 550€ / reduced price* – 450€
Half Program (18 aulas) – 320€ / reduced price* – 220€
Spring Classes (12 aulas) – 250€ / reduced price* – 200€
Summer Classes (12 aulas) – 250€ / reduced price* – 200€
Winter Classes (12 aulas) – 250€ / reduced price* – 200€
Sping, Summer, or Winter half program (6 classes) 150€ / reduced price* – 100€.
* reduced price for students and members of USkP

For registering, please contact:
education@urbansketchers.org

Check out the full program here.

Sketch like a filmmaker é a 12ª aula do curso anual de Urban Sketchers 10×10 Lisbon. É a última das aulas da Primavera. Irá ser na quarta-feira, dia 23 de Maio.

Com os formadores Francisco Costa e Pedro Loureiro, iremos descobrir a relação entre o filme e o desenho, e de que forma podemos aprender a desenhar melhor, com a ajuda de técnicas cinematográficas. O desenho e o cinema são ambos veículos para contar histórias. As regras de composição, de sequência e de narrativa que se aplicam à captação e montagem de um filme podem também ser aplicadas ao desenho em cadernos, e o Francisco irá trazer a sua experiência em cinema para nos mostrar como.

Francisco Costa nasceu em Elvas, em 1976. Enveredou, na escola secundaria, pela área das artes e mais tarde termina o bacharelato de Cinema e Vídeo na Escola Superior Artística do Porto (ESAP). Estagia num filme produzido pelo produtor Paulo Branco.
Em 1998 trabalha como editor de vídeo na Expo 98. Desde aí tem vindo a exercer trabalho como editor de vídeo e cinema em projectos de todo o tipo para televisão, cinema e instalações artísticas. Filmou e editou quatro curtas metragens com a produtora OverlookFilmes na qual também é produtor. Foi convidado para realizar sessões para o planetário do centro multimeios de Espinho e para o Planetário de Lisboa. Desde 2014 desempenha funções de realizador e editor de vídeo na Estaleca – Agência Criativa e Artística.

A oficina Sketch like a filmmaker irá ter lugar na Cinemateca, em Lisboa. Encontramo-nos no Bar 39 Degraus, no topo do edifício.

Inscrição:

Aula avulso – 30€ / desconto* – 15€
Programa Completo (36 aulas) – 550€ / desconto* – 450€
Meio Programa (18 aulas) – 320€ / desconto* – 220€
Spring Classes (12 aulas) – 250€ / desconto* – 200€
Summer Classes (12 aulas) – 250€ / desconto* – 200€
Winter Classes (12 aulas) – 250€ / desconto* – 200€
Sping, Summer, ou Winter meio programa (6 aulas) 150€ / desconto* – 100€.
* desconto para estudantes e associados USkP

Contacto para inscrições:
education@urbansketchers.org

Consulta aqui o programa completo:

10×10 Step by Step

Step by Step is the seventh class in the year-long Urban Sketchers 10×10 Lisbon.

Together with instructor Pedro Loureiro, you will master a few basic composition tools, to start your sketches fearlessly. A sketch is a simplification of the visual reality, and it is, by definition, simple – provided we approach it with the right mindset. Sketching an urban landscape can seem overwhelming at first, so why not approach it step by step, and have some fun with it?

Step by Step will take place at the Escadinhas do Duque, on the hill right behind Rossio train station, in Lisbon.

Fees:
Single class – 30 eur, students 20 eur
Two classes – 50 eur, students 30 eur
Three classes – 75 eur, students 45 eur
Four classes – 100 eur, students 60 eur
Entire course – 220 eur, students 140 eur

For registering, please contact:
education@urbansketchers.org

Check out the full program in the link.

Step by Step é a sétima aula do curso anual de Urban Sketchers 10×10 Lisbon.

Com o formador Pedro Loureiro, iremos domar algumas ferramentas mentais de composição, para arrancarmos um desenho sem medo. Um desenho é uma simplificação da realidade visual, e é, por definição, simples – desde que abordado com o estado mental apropriado. Desenhar uma paisagem urbana pode ser avassalador a princípio, então porque não abordá-la passo a passo, e divertirmo-nos com o processo?

A oficina Step by Step irá ter lugar nas Escadinhas do Duque, na colina atrás da Estação do Rossio, em Lisboa.

Inscrição:
Aula avulso – 30 eur, estudantes 20 eur
Duas aulas – 50 eur, estudantes 30 eur
Três aulas – 75 eur, estudantes 45 eur
Quatro aulas – 100 eur, estudantes 60 eur
Curso inteiro – 220 eur, estudantes 140 eur

Contacto para inscrições:
education@urbansketchers.org

Consulta aqui o programa.

10×10 Lisbon is back!

Art Supply Laboratory is the fourth class in the year-long Urban Sketchers 10×10 Lisbon.

Together with instructors Pedro Loureiro and Silvio Menendez, you will learn the basic functions, effects and purposes of different art materials. You will find the way you deal with and express yourself through materials outside your comfort zone. And you will be able to explain the use, advantages and challenges of different art materials to others

Art Supply Laboratory will take place at the Casa-Atelier Vieira da Silva, in Largo das Amoreiras, Lisbon.

Fees:
Single class – 30 eur, students 20 eur
Two classes – 50 eur, students 30 eur
Three classes – 75 eur, students 45 eur
Four classes – 100 eur, students 60 eur
Entire course – 220 eur, students 140 eur

For registering, please contact:
education@urbansketchers.org

Check out the full program in the link.

Art Supply Laboratory é a quarta aula do curso anual de Urban Sketchers 10×10 Lisbon.

Com os formadores Pedro Loureiro e Silvio Menendez, iremos aprender as funções básicas de diferentes materiais de arte. Vamos expressar-nos com diferentes tipos de media e de ferramentas, e sair da nossa zona de conforto. Iremos também partilhar as nossas experiências uns com os outros, no verdadeiro espírito urban sketcher.

A aula Art Supply Laboratory terá lugar na Casa-Atelier Vieira da Silva, no Largo das Amoreiras, em Lisboa.

Inscrição:
Aula avulso – 30 eur, estudantes 20 eur
Duas aulas – 50 eur, estudantes 30 eur
Três aulas – 75 eur, estudantes 45 eur
Quatro aulas – 100 eur, estudantes 60 eur
Curso inteiro – 220 eur, estudantes 140 eur

Contacto para inscrições:
education@urbansketchers.org

Consulta aqui o programa.

The challenges of night sketching

With our workshop (Pedro Alves and I) coming up in a few weeks, I start to get excited about this night sketching business! It’s really easy, and at the same time really challenging to sketch after hours. The easy aspect of it, and the most pedagogic part about it, is that your palette gets reduced to a couple, three at most, colors. Simplification of what you see – that includes lines, shapes and colors – is key. One dark, cool color for the shadows and sky, one light warm color for the illuminated parts, and a third one for special details.

The challenge is to be precise in saving the whites in your paper. With watercolor, there’s no going back  – at most, you can wash down the amount of pigment in a lighted area. And the light parts, the glare of public lamps, the shiny surfaces, are scarce and vital for the success of your sketch. Then, to complicate matters further, there are different quality light sources: while most public lighting is cheap and yellow (washing everything in a veil of ochre), some monuments enjoy expensive full spectrum white light, which returns colors in full – suddenly you have green – instead of brown – trees and bushes, and red tiles, and blue walls.

Com a nossa oficina (Pedro Alves e eu) ao virar da esquina, começo a ficar entusiasmado com esta história do desenho noturno! Desenhar fora de horas é muito fácil e ao mesmo tempo, extremamente desafiante. A parte fácil e mais pedagógica é que a paleta fica reduzida a um par de cores, no máximo três. A simplificação do que se vê – incluindo linhas, formas e cores – é a chave. Uma cor escura e fria para as sombras e céu, e uma cor clara e quente para as zonas iluminadas. Uma terceira para alguns detalhes especiais.

O desafio é ser preciso em reservar os brancos no papel. Com a aguarela, não há retorno – no máximo, pode-se diluir a quantidade de pigmento no papel com mais água numa zona iluminada. E as zonas iluminadas, o brilho da iluminação pública, as superficies reluzentes, são escassas e vitais para o sucesso do desenho. Para complicar mais as coisas, há diferentes tipos de fontes de luz em uso: a maior parte dos poste de iluminação têm luzes amarelas baratas (que envolvem tudo num véu de ocre), mas alguns monumentos distrutam de iluminação cara, abrangendo todo o espectro de luz, que restituem as cores dos objectos na totalidade – de repente temos árvores e arbustos verdes – em vez de castanhos – e telhas vermelhas e paredes azuis.