Road to the USk Symposium #2

USk Manchester Symposium day -3 / Simpósio USk em Manchester dia -3

No trains run between Edge Hill and Lime Street on Sunday, but the walk is a mere half an hour long. Walking besides the University of Liverpool grounds, one ends up straight in the Walker Art Gallery, a free access museum with a varied collection of paintings from the middle ages onward to the early 20th century. With many apologies to art scholars everywhere, I must confess that my favorite thing about ancient art museums is searching for weird stories for the characters in the paintings. For instance, this Italian hipster from the 16th century, wondering whether the wine is fair-trade.

Não há comboios entre Edge Hill e Lime Street aos domingos, mas a caminhada para o centro demora apenas meia hora. Caminhando ao lado dos edifícios da Universidade de Liverpool, acaba-se na Walker Art Gallery, um museu de livre acesso, com uma colecção variada de pinturas desde a idade média até ao princípio do séc. XX. Com muitas desculpas aos estudiosos de arte, devo confessar que a minha coisa favorita de se fazer nos museus de arte antiga é associar histórias estranhas às personagens estranhas dos quadros. Por exemplo, este hipster italiano do séc. XVI, interrogando-se sobre se o vinho é de comércio justo.

IMG_20160724_103422

Many more of these guys in the next post. I hope you have as much fun as I do in finding these stories.

Virão mais destes amigalhaços no próximo post. Espero que se divirtam tanto como eu a encontrar estas histórias.

In Liverpool’s small Chinatown, The Baglery had the perfect snack for me: a poppy seed bagel gloriously filled with tomato beef, sauerkraut, melted cheese, a portobello mushroom and a perfectly poached egg, with an excellent Kenyan coffee (I’ve become the guy in the picture above, I fear).

Na pequena Chinatown de Liverpool, The Baglery tinha o petisco de tarde perfeito para mim: um bagel de sementes de papoila gloriosamente recheado de tomate fresco, sauerkraut, queijo fundido, um cogumelo portobello e um ovo escalfado na perfeição, com um excelente café Queniano (temo ter-me tornado no tipo da pintura acima).

160724 Liverpool 01

Along the modernized Liverpool’s waterfront, in the Albert Dock – an interesting watery plaza concept – sits the Tate, where there was an exhibition of the Liverpool Biennial, related to Ancient Greece and the Neoclassical interpretations on which the city was built. Part of the exhibition was nothing but ancient greek objects and sculptures from other art and history museums, with a small factual text describing what the object or the character were, or what did they represent in Classical Greece. It was interesting to see how these objects, taken out of their usual context, get much more attention, and from a different audience, than they would in their original exhibitions. It’s art communication, not art. But interestingly effective.

Ao longo da frente ribeirinha modernizada de Liverpool, na Albert Dock – um conceito de praça líquida interessante – fica a Tate, onde havia uma exposição da Bienal de Liverpool, relacionada com a Antiga Grécia e as interpretações neoclássicas sobre as quais foi erguida grande parte da cidade. Parte da exposição era senão um conjunto de objectos e esculturas gregos provenientes de outros museus de arte e história, acompanhados por um pequeno texto factual, descrevendo o que cada objecto ou cada personagem era ou representava na Grécia Clássica. Foi interessante ver como estes objectos, retirados do seu context habitual, atraem muito mais atenção, e de um público diferente, do que fariam integrados nas suas exposições originais. É comunicação de arte, não é arte. Mas é interessantemente eficaz.

160724 Liverpool 02

Everything in Liverpool is at close walkable range. Still, one can easily feel the different areas of the town, from one street to another. Only one thing is truly ubiquitous here: the distinct smell of frying that lingers everywhere.

Tudo em Liverpool é a uma distância caminhável. Ainda assim, consegue sentir-se as diferentes zonas da cidade, de rua para rua. Apenas uma coisa está sempre presente: o distinto cheiro a fritos por toda a parte.

160724 Liverpool 03

Road to the USk Symposium #1

USk Manchester Symposium day -4 / Simpósio USk em Manchester dia -4

160723 Edge Hill 02

So it begins. I took the road to Manchester a few days before the Symposium started, to warm up the sketching, to get acquainted with the Manchester region and to spend a few days in the neighboring Liverpool. Day one was mostly spent travelling. From Lisboa to Manchester Airport and from there to Edge Hill, Liverpool, where my home for the next couple of nights would be. Kat, the host, rents out rooms in a lovely row house just opposite of the Wavertree Botanical Garden. There’s complementary tea (of course) and coffee in the bedroom.

E assim começou. Encetei o caminho para Manchester alguns dias antes do Simpósio, para aquecer o desenho, para conhecer a região de Manchester e para passar alguns dias na vizinha Liverpool. O primeiro dia foi quase todo passado em viagens, de Lisboa ao aeroporto de Manchester e daí para Edge Hill, Liverpool, onde o meu alojamento para as próximas duas noites iria ser. Kat, a anfitriã, aluga quartos numa bonita casa geminada defronte do Jardim Botânico de Wavertree. Há chá (claro) e café à disposição no quarto.

160723 Edge Hill 01

The connection to the city center is fast and efficient, giving me little time to properly sketch Edge Hill station. Being saturday, I decided to head out to Lime Street Station to grab a late bite to eat and explore Liverpool’s nightlife. Kat pointed me to the Hope Street area, for a more alternative nightlife. After a quick meal and dodging all the cheesy pubs and karaoke bars, I came across a subterranean gem called The Pilgrim. It’s a laid back rock and roll bar, crowded with rowdy but not wasted patrons,  with a garage access ramp that doubles as a terrace to enjoy the warm humid night.

A ligação ao centro da cidade é rápida e eficiente, dando-me pouco tempo para desenhar a estação de Edge Hill. Sendo sábado, decidi dirigir-me para a estação de Lime Street para fazer um petisco fora de horas e explorar a noite de Liverpool. A Kat indicou-me a área de Hope Street para uma vida nocturna mais alternativa. Depois de uma refeição rápida e de conseguir evitar vários pubs foleiros e horrendos bares de karaoke, encontrei uma gema subterrânea chamada The Pilgrim. É um bar de rock descontraido, povoado por uma multidão ruidosa mas não completamente bêbeda, com uma rampa de garagem que serve de esplanada e zona de convívio menos iluminada, para se aproveitar a noite quente e húmida.

160723 Liverpool

Heading back home on the last suburban train, I found it to be packed with rowdy brits of all ages and walks of life. None hopped off at Edge Hill but me. Are the suburbs of Liverpool that wide?

A caminho de casa no último comboio suburbano da noite, dei com carruagens atafulhadas de ruidosos britânicos de todas as idades. Nenhum saiu comigo em Edge Hill. Será que os subúrbios de Liverpool são assim tão amplos?