The trickster

160315 cidade univ 01

Mid-March, British trip-hop musician Tricky gave a concert at Aula Magna, in Lisboa. I didn’t knew is music very well, but for the hardcore fans in my company it was a disappointment. While his album is loaded with featured artists, his stage, sadly, was not. Instead, their voices were heard through the magic of electronics. Three men occupied the cluttered stage. The lights were designed to obfuscate the spectator. The smoke hid the few sights that were to be seen. And if you could spot Tricky on stage, chances were he had his back turned to you – reminded me of a scene from Oliver Stone’s The Doors, when Jim Morrison is struggling to face the audience. We didn’t feel very welcome there. It was probably a private venue to which they mistakenly sold tickets for.

160315 cidade univ 02

Em meados de Março, o músico trip-hop britânico Tricky deu um concerto na Aula Magna, em Lisboa.  Não conhecia muito bem a sua música, mas para os fãs na minha companhia, o concerto foi uma desilusão. Apesar do seu álbum estar carregado de colaborações com outros artistas, o seu palco, infelizmente, não o estava. Ao invés, as suas vozes faziam-se ouvir através da magia da electrónica. Três homens ocupavam o palco atravancado. As luzes foram desenhadas para ofuscar o espectador. O fumo escondeu as poucas vistas que se tinham. E se apesar disto se conseguisse ver o próprio Tricky no palco, havia a forte possibilidade de ele estar de costas – lembrou-me uma cena do filme The Doors, de Oliver Stone, em que o Jim Morrison se esforça para se virar para a plateia. Não nos sentimos muito bem-vindos ali. Provavelmente era uma festa privada, para a qual, por engano, foram vendidos bilhetes.