Solidarity sardines

170612-mouraria

During the festivities of the Santos Populares, the districts of the old town of Lisboa get swarmed by hundreds of thousands of people, relishing on cheesy music, beer, bifanas and the traditional sardinhadas (the act of grilling sardines) that announce Summer as swallows do Spring.

Durante a celebração dos Santos Populares, os bairros da Lisboa velha são invadidos por centenas de milhar de pessoas, deliciando-se com música da boa, cerveja, bifanas e a tradicional sardinhada que anuncia o Verão como as andorinhas a Primavera.

In the heart of Mouraria, the residents of one particular building held a solidarity sardinhada to raise awareness to their dramatic situation. All 16 families living there were given an eviction order by the newly anointed landlord, who wants to capitalize the building as an investment product. While the city hall is moving to improve local infrastructures, few policies seem to prevent the current residents of the old districts of Lisboa from being evicted with little chance of retaining their homes or procuring a reasonably priced alternative, and so, any improvements in the area benefit investors alone.

No coração da Mouraria, os habitantes de um edifício organizaram uma sardinhada solidária para chamar a atenção sobre a sua situação dramática. Foi dada ordem de despejo às 16 famílias que lá vivem, pelo novo proprietário, que quer capitalizar o edifício como um produto de investimento. A Câmara Municipal implementa melhorias na infraestrutura, mas poucas medidas parecem prevenir que os actuais habitantes dos bairros antigos de Lisboa sejam despejados com possibilidades mínimas de manter os seus lares ou encontrar alternativas a um preço razoável. E assim, quaisquer melhorias na área acabam por beneficiar apenas o investidor.

While these residents are more outspoken in their protest – the action attracted the attention of a french camera crew and a few local politicians – their struggle is by far not unique, as the same kind of takeover is happening all around the city, in old and new districts alike. The dramatic result is that housing prices for purchase and rental are skyrocketing all around, becoming inaccessible to the local populations, especially for those who, like the tenants of the Rua dos Lagares 25, have lived their whole lives in the old town of Lisboa.

Enquanto estes habitantes são mais activos no seu protesto – a acção atraiu a atenção de uma câmara francesa e alguns políticos locais – a sua luta não é, de longe, a única, já que o mesmo tipo de problema acontece um pouco por toda a cidade, nos bairros velhos bem como nos novos. O resultado dramático é que os preços de arrendamento ou venda se tornaram estratosféricos, tornando a habitação inacessível às populações locais, particularmente para aqueles que, como os inquilinos da Rua dos Lagares 25, viveram toda a sua vida na Lisboa velha.

Lessons from Portimão

Whenever I teach in a sketching workshop I end up teaching myself something in the process. Either I manage to sum up my latest work processes and experiments, drawing some unforeseen wisdom off of it, or I remind myself of practices and techniques I hadn’t used in long.

Ao ensinar numa oficina de desenho, acabo sempre por aprender algo no processo. Ou faço uma revisão dos meus processos de trabalho e experiências, recolhendo alguma sabedoria imprevista, ou relembro práticas e técnicas que já não uso há muito.

170325-portimao-02

In mine and Pedro Alves‘ workshop in Portimão last weekend, the sketches I did on Sunday were heavily influenced by the challenges we had laid upon our students on Saturday. Urban Sketchers Algarve and the Municipality of Portimão invited us to teach a full-day workshop, and we decided to give a a test run to a programme that we had prepared before. It’s called “The narratives of architecture and the people that experience it“, a two-chapter workshop that challenged participants to 1) tell a sketched story of a particular piece of architecture in the town center, and 2) tell the story of the relationship of that piece of architecture with the people using it. This had to be accomplished using simple graphical techniques, such as asymmetrical planes, two-point perspective and foreground/background contrasts.
Na oficina que ensinei com o Pedro Alves no passado fim-de-semana em Portimão, os desenhos que fiz no domingo foram fortemente influenciados pelos desafios que lançámos aos alunos no sábado. Os Urban Sketchers Algarve e o Município de Portimão convidaram-nos para uma oficina de desenho de dia inteiro, e decidimos ensaiar um programa que já tinhamos preparado previamente. Chama-se “Narrativas da arquitectura e das pessoas que a vivem“, uma oficina de dois capítulos que desafiou os participantes a 1) contar a história desenhada de uma peça de arquitectura em particular no centro da cidade, e 2) contar a história da relação dessa peça de arquitectura com as pessoas que a usufruem. Estes desafios tinham de ser cumpridos usando técnicas visuais simples, como planos assimétricos, perspectiva de dois pontos de fuga e contrastes entre planos.
170325-portimao-demo-02
Framing your story for focus / Enquadramento da história para maior enfoque
170325-portimao-demo-01
Foreground and background enhancing the story focus in the middleground / Primeiro plano e plano de fundo a destacar a história no plano médio
170325-portimao-demo-04
Central character in the foreground, people and architecture in the background / A personagem central no primeiro plano, pessoas e arquitectura no plano de fundo
170325-portimao-demo-03
Keeping the horizon line on the eye level, or on the butt level / Mantendo a linha de horizonte ao nível dos olhos, ou do rabo 

A local teacher decided to enroll her class of 15-year old art students in the workshop, and that proved a mighty challenge for Pedro and I! But, hopefully, it was a rewarding challenge for both us and the participants. Pedro led the first chapter, focused on architecture, and I led the second chapter focused on people related to architecture.

Uma professora local decidiu inscrever a sua turma de alunos de arte de 15 anos, e provou ser um desafio e pêras para o Pedro e para mim! Queremos acreditar que foi uma experiência recompensadora tanto para nós como para os participantes. O Pedro conduziu o primeiro capítulo, focado na arquitectura, e eu conduzi o segundo, focado nas pessoas a relacionarem-se com a arquitectura.

170325-portimao-01

On Sunday, the Urban Sketchers Algarve gathered to sketch Portimão under the overcast sky. I joined some of the students, sheltered by the great glass box opposite the Town Hall. Having their company as a reminder of the exercises the day before, the sketches became fast and loose, with the intended focus and direction.

No domingo, os Urban Sketchers Algarve juntaram-se para desenhar Portimão debaixo de um céu nublado e chuvoso. Juntei-me a alguns dos alunos, abrigados pela grande caixa de vidro em frente à Câmara Municipal. Com a companhia deles como recordação dos exercícios do dia anterior, os meus desenhos tornaram-se mais rápidos e soltos, com o enfoque e direcção que se pretendia.

170325-portimao-03

A merry lunch at Porta Velha with everybody, closed the sketch meeting.

A patuscada com todos ao almoço na Porta Velha fechou o encontro de desenho.

BM xmas party

161216-rossio

Broadway Malyan architecture firm is located right between Restauradores and Rossio. Though I’m there every day, seldom do I sketch this privileged view over the bustling squares. The December weather was warm enough to leave the windows open, while the snacks and the drinks were set. BM used the King’s Room, where the king used to wait for the train in Rossio station, to hold its info evening – a wrap-up of the work the company had during the previous year, a few personal experiences and research from co-workers, and a glimpse of the things to come in 2017.

O gabinete de arquitectura Broadway Malyan fica entre os Restauradores e o Rossio. Embora esteja lá diariamente, raramente desenho esta vista sobre os largos movimentados. Estava um Dezembro quente o suficiente para deixar as janelas abertas enquanto as bebidas e petiscos eram servidos. A BM usou a Sala do Rei, onde o rei costumava esperar pelo comboio na estação do Rossio, para fazer a info-evening – uma súmula do trabalho do gabinete no ano que acabava, algumas experiências e pesquisas pessoais de colegas, e uma espreitadela ao que 2017 nos reservava.

161216-rossio-02

The presentations were toasted with beer, wine and champagne. Empty bottles piled up until the final moment of the group picture. With high spirits, everyone started the slow migration to the restaurant a couple of blocks away.

As apresentações foram brindadas com cerveja, vinho e champanhe. Garrafas vazias acumularam-se até ao momento da foto final de grupo. Com toda a gente animada, começou a migração lenta até ao restaurante, a um par de quarteirões dali.

161216-avenida-01

And then it got serious.

Foi então que as coisas ficaram sérias.

161216-avenida-02

Pedro Alves and I kept sober by spending more time sketching than drinking… until the scale turned to the other side. Check out his side of the story here!

O Pedro Alves e eu mantivemo-nos sóbrios passando mais tempo a desenhar que a beber… até que a balança virou. Confiram a versão dele aqui!

161216-avenida-03

I vaguely remember eating some kind of goat brownie and a few genetically miniaturized roasted vegetables, and I remember people posing for the sketch. A lot of people!

Recordo-me vagamente de uma espécie de brownie de cabrito e alguns legumes assados geneticamente miniaturizados, e recordo-me de pessoas a posar para o desenho. Montes delas!

161216-avenida-04

Even got my portrait done by co-worker Ana Oliveira! (on the left)

Até eu tive a oportunidade de posar para a Ana Oliveira! (à esquerda)

161216-avenida-05

Bartenders worked hard to keep the glasses full and the throats of the patrons wet, as Pedro Alves and I sketched our way up the corporate ladder, and we could feel the pressure!

Os barmen trabalhavam arduamente para manter os copos cheios e as gargantas dos clientes molhadas, enquanto o Pedro Alves e eu desenhavamos retratos pela escada empresarial acima. A pressão começava a fazer-se sentir!

161216-avenida-06

It was a risky move to leave the top brass to the end.

Foi uma jogada arriscada deixar o topo da cadeia para o fim.

161216-avenida-07

Chafariz do Largo de S. Paulo

160817-sao-paulo

Little has changed in the century that spans between these two images. The São Paulo square remains pretty much the same since the time of Roque Gameiro. The late 18th century style architecture that characterized the post-earthquake reconstruction prevails. The 19th century fountain is still in the center of the square. A few noteworthy changes: the trees have grown enough to cover the austere building façades; people still gather in the square to drink, but the fountain’s water has been replaced with beer and gin and tonics from the nearby bars.

(to be continued)

Pouco mudou no século que separa estas duas imagens. O Largo de São Paulo permanece praticamente o mesmo desde os tempos de Roque Gameiro. O estilo pombalino prevalece ainda nas fachadas dos edifícios circundantes. O chafariz do séc. XIX ainda se encontra no centro da praça. Todavia, são de notar algumas mudanças: as árvores cresceram até à altura dos edifícios; as pessoas ainda se juntam na praça para beber, mas a água do chafariz foi substituida pela cerveja e pelos gins tónicos dos bares próximos.

(continua)

Chafariz do Largo de S. Paulo by / por Roque Gameiro
Chafariz do Largo de S. Paulo by / por Roque Gameiro

An evening of lectures in Gaia

160918-tiago-cruz-calem

Tiago Cruz is a natural speaker and teacher. After a wine tasting session on the south bank of the Douro, the Urban Sketchers Portugal Norte sketch meeting proceeded inside the Porto wine cellar Calem for a couple of lectures, the first being Tiago’s “O Nós e os Cadernos: o diário em ‘Diário Gráfico“. The thought-provoking themes we were discussing earlier across the bridge, were now tossed to the public realm, stirring a debate on the private and public nature of the graphic journal, on the secret and exhibitionist aspects of our drawings and on the relationship between one’s graphic experiments and explorations and the publishing business.

O Tiago Cruz é um orador e professor em toda a medida. Depois de uma prova de vinhos à beira do Douro, em Gaia, o encontro de desenhadores dos Urban Sketchers Portugal Norte seguiram para dentro das caves Calem para um par de palestras, sendo a primeira “O Nós e os Cadernos: o diário em ‘Diário Gráfico” do Tiago. Os temas que discutiamos poucas horas antes na margem oposta do Douro, eram agora lançados ao público, provocando um debate sobre a natureza privada e pública do diário gráfico, sobre os aspectos secretos e exibicionistas dos nossos desenhos, e a relação entre as nossas próprias experiências gráficas e o negócio da edição.

160918-jp-delgado-calem

Next up, architect João Paulo Delgado told us the history of the city of Porto, a commercial crossroads hailing from the Celtic Iberian Peninsula, all the way through the Roman occupation and the Middle Ages, up until the notorious Ponte das Barcas catastrophe during the French Invasions and to the present. The Latin name of the city is the root of the very name of the country. Portus = port, and Callis = road. A fitting name for a city and a nation of traders.

A seguir, o arquitecto João Paulo Delgado contou-nos a história da cidade do Porto, um cruzamento de rotas comerciais a funcionar desde a Península Ibérica Céltica, passando pela ocupação Romana e a Idade Média, até ao célebre desastre da Ponte das Barcas durante as Invasões Francesas e ao nosso tempo. O nome latino da cidade é a raíz do próprio nome do país. Portus = porto e Callis = estrada. Um nome adequado para uma cidade e uma nação de comerciantes.