Enramação part #3

Enramação, Festas do Povo de Campo Maior, Campo Maior, Festas das Flores, Campo Maior, Alentejo, Portugal

Notwithstanding the August heat, there were rumors about rain and thunderstorm coming at midnight to ruin all the work that the Campomaiorenses already had done. The grey clouds travelling fast across the sky made the locals fear for their delicate paper flowers. The rain didn’t came though, and by midnight, every street was working at full speed.

Apesar do calor de agosto, havia rumores de que a chuva e a trovoada iria chegar à meia-noite para arruinar todo o trabalho que os Campomaiorenses já tinham feito até então. As nuvens cinzentas a viajar em alta velocidade pelo céu pôs os nativos a temer pelas suas delicadas flores de papel. Todavia, a chuva não chegou e, por volta da meia noite, todas as ruas trabalhavam a toda a brida.

Enramação, Festas do Povo de Campo Maior, Campo Maior, Festas das Flores, Campo Maior, Alentejo, Portugal

The afternoon was blazing hot though. Tourists and residents alike took shelter in the many coffee shops and temporary terraces, drinking cold beer and water. Most natives operated from their garages, where they kept the cold ones. One of them, fully imbued with the spirit of the festivities, welcomed us and gave us several drinks of his own personal produce of wine. The beautiful and simply decorated cathedral was probably the coolest place in town, but only a handful of people took advantage of it. At night, a cool breeze took good care of the sweaty laborers.

A tarde foi quente. Turistas e nativos abrigavam-se nos cafés e esplanadas temporárias, bebendo cerveja e água fresca. A maior parte dos nativos trabalhavam a partir das suas garagens, onde guardavam os petiscos e as fresquinhas. Um deles, completamente imbuído com o espírito das festas, deu-nos as boas vindas e serviu-nos da sua própria produção de vinho caseiro. A igreja-matriz, simplesmente decorada, era provavelmente o lugar mais fresco da vila, mas só um punhado de pessoas a aproveitavam. À noite, uma brisa fresca tomou conta dos trabalhadores suados.

Author: Pedro Loureiro

I was born on the southwestern-most tip of Europe, in Lagos, Portugal. A childhood of legos and sandcastles led me to architecture school, but an adolescence of doodling drove me to sketching and later to illustration. I like to sketch, to travel and to chop vegetables into tiny manageable bits. I also like maps. The older the better!

4 thoughts on “Enramação part #3”

  1. Adorei a reportagem, Pedro! À uns meses a trás dei comigo a pensar que seria um tema muito giro para ser documentado e elos teus posts não me enganei, fica a vontade para a próxima! Parabéns 🙂

    1. Obrigado Susana! Fiquei contente por poder cobrir as Festas. Já cá tinha estado há 4 anos, mas só no último dia e tinha chovido. A maravilha não foi a mesma. Agora vingo-me! 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published.